Nutrição

Vício em açúcar: saiba como se livrar dele em 7 passos - 29/07/2014

 

1- Tenha consciência de que é impotente em relação ao doce

Há maneiras de descobrir se o seu corpo está viciado no açúcar. Você já se pegou saindo de noite de casa só para comprar um chocolatinho? Se você não consegue pensar na possibilidade de dormir sem antes comer a iguaria açucarada, provavelmente o vício a pegou. Se você faz de tudo para comer seu docinho escondida só para não ter que oferecer a alguém, ou joga as embalagens das guloseimas em lugares estratégicos para não chamar a atenção de ninguém, com receio de repreensão, também está na zona de risco.

 

2- Entenda como o açúcar prejudica a sua saúde

Uma vez que o açúcar aumenta a produção de hormônios responsáveis pela sensação de bem-estar, como a dopamina e a serotonina, é mais do que natural que você queira repetir a dose várias vezes. O problema é que esse sentimento de prazer pleno conseguido com o doce dura pouco. Você comem cada vez mais doces. E aí começam os problemas de saúde, que vão muito além do peso a mais na balança, como obesidade e doenças cardiovasculares . 


3 - Inicie uma desintoxicação

Em casos de dependência leve, um nutricionista ajuda, orientando sobre os alimentos que podem substituir o pó branco ou até ensinando maneiras de eliminá-lo da dieta. Porém, se o vício existe para preencher necessidades emocionais, como sentimento de solidão, de incapacidade, uma visita a um psicólogo ou psiquiatra é o mais indicado. Segundo Arthur Kaufman, professor do departamento de psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, é preciso paciência, já que a desintoxicação acontece só depois de, pelo menos, quatro meses longe do dito cujo.

 

4 - Aprenda a lidar com a abstinência

Loucas por açúcar precisam da substância para melhorar o humor e, quando têm o acesso dificultado, podem enfrentar a temida crise de abstinência. "Entrevistadas disseram que, quando não ingerem doces, sentem fraqueza e têm diarreia, tremor, falta de concentração", afirma a autora da pesquisa sobre DSD, da USP. Uma solução, segundo o psiquiatra Arthur Kaufman, pode ser encontrar outras fontes de prazer. "É preciso buscar a liberação da serotonina de outro jeito. Ir à academia, viajar, investir na vida sexual", orienta o especialista.

 

5 - Consuma outros alimentos que dão prazer

Há uma série de alimentos que estimulam a produção dos neurotransmissores - entre os quais serotonina, dopamina, noradrenalina e acetilcolina - e podem contribuir para melhorar o ânimo. São estes aliados que você deve buscar para matar aquela larica por doce e se manter longe do mal maior, o açúcar: aveia, banana, leite, sementes de abóbora e girassol, frutas oleaginosas, como as nozes, castanhas e amêndoas, vegetais com folhas escuras (couve, brócolis e rúcula) e pimenta, entre outros.

 

6 - Cultive os relacionamentos

Ninguém é feliz o tempo todo, a não ser nas redes sociais. E é justamente nos dias de angústia que muita gente acaba cedendo à tentação das substâncias doces. Portanto, investir nas amizades e passar mais tempo ao lado de quem você gosta pode ser uma boa tática para se livrar do vício em açúcar. Boas maneiras de conseguir isso é se matriculando num curso novo, em que você encontrará pessoas com quem possa ter mais afinidade.

 

7 - Invista em atividade física

A dopamina e a serotonina, responsáveis pela sensação de prazer e tranquilidade, são liberadas durante atividades físicas. Os exercícios, sejam eles quais for - uma corrida, uma hora de musculação ou uma aula de arte marcial -, podem fazer você alcançar o mesmo bem-estar que sentia ao ingerir doces, com o benefício de colaborar para a manutenção da saúde e da boa forma.

Fonte: http://mdemulher.abril.com.br - Atualizado em 14/03/2014 Raquel de Medeiros - Edição: MdeMulher

FAÇA SEU PEDIDO PELO TELEFONE: (67) 3026-2002
Rua Euclides da Cunha, 163
Bairro: Jardim dos Estados
Campo Grande - MS CEP: 79002-560