Nutrição

Suplementação - Dr. Alan Robert - 07/05/2013

Não existe uma resposta generalizada, mas sim uma correta ligação entre a suplementação, a alimentação e o treinamento.

Tem-se grandes resultados com o consumo de caseína e BCAAS no acompanhamento de obesos e pessoas com sobrepeso.

Utilizando a caseína como refeição intermediária no meio da manhã e no meio da tarde, no lugar de algum alimento fonte de carboidrato, como fruta ou barra de cereais. Além de proporcionar maior saciedade, a caseína não apresenta alterações significativas na glicemia (níveis de insulina). Essas alterações estão relacionadas à menor utilização de gordura como fonte energética, além de aumentar o apetite. Já os BCAAS usados antes e depois do exercício têm apresentado ótimos resultados na manutenção da massa magra. Fator de extrema importância no processo de redução da gordura corporal seja a meta perder cinco ou cinquenta quilos. Lembrando que o sucesso só virá se as demais refeições do dia (café da manhã, almoço e jantar), também estiverem devidamente equilibradas, contendo:
• Proteínas de qualidade (ovos, carne bovina magra, peixe, frango);
• Gorduras "boas" (castanhas, azeite de oliva, óleo de coco);
• Vitaminas, sais minerais e fibras (legumes e verduras);
• Bons alimentos fonte de carboidratos (batata doce, arroz integral, macarrão integral, aveia, frutas, pão integral) de acordo com a atividade.

E para aumentar a massa muscular? O que tomar?

Além dos requisitos básicos de manter as seis refeições diárias com alimentos de qualidade, alguma dessas refeições pode ser substituída ou complementada, caso não se tenha acesso a bons alimentos em determinado horário. Como por exemplo, as refeições intermediárias para quem passa o dia fora de casa, podem ser complementadas por uma refeição líquida. Caso o indivíduo possua um metabolismo mais acelerado ou alto gasto energético, o uso de hipercalóricos é uma ótima ideia. Já quem possui menor gasto energético ou um metabolismo mais lento, ou seja, com facilidade no acúmulo de gordura, uma refeição líquida com quantidades menores de. Se o horário do jantar apresentar mais de duas horas de intervalo até a hora de dormir, o uso de caseína como última refeição garante com praticidade a ingestão de proteínas de absorção lenta.

Já para antes, durante e depois do treino, tudo irá depender da intensidade do exercício. De acordo com a evolução do treino, a suplementação deverá ficar mais elaborada. Como início, uma combinação de carboidratos (maltodextrina ou waxy maize) com proteínas (whey protein) é uma ótima medida. O passo seguinte poderia ser a introdução de creatina, BCAAS e glutamina.

FAÇA SEU PEDIDO PELO TELEFONE: (67) 3026-2002
Rua Euclides da Cunha, 163
Bairro: Jardim dos Estados
Campo Grande - MS CEP: 79002-560