Nutrição

10 Sinais de que você tem Sensibilidade Alimentar - 27/06/2014

Quando não tratada - isto é, quando a proteína não é retirada completamente da dieta -, ela pode disparar problemas nos ossos, nos músculos, na pele e ainda prejudicar a atividade neurológica. O nutriente ainda está relacionado a problemas como a osteoporose, câncer de intestino e, em alguns casos, a depressão. 
É justamente aí, para driblar essas complicações, que é importante prestar atenção aos sintomas. Conheça agora, os dez principais avisos que o corpo emite quando o glúten deixou de ser um nutriente bem vindo:

1 Intestino Rebelde
Pode ser uma diarreia que vai e vem por muito tempo. Ou uma constipação que persiste meses ou anos. Em ambos os casos, quando não há motivo para esses problemas e os tratamentos não funcionam, convém investigar a doença celíaca. 

2 Inchaço na Barriga
No momento em que o corpo decide atacar o glúten liberado pelos alimentos, o intestino também pode responder com uma inflamação. O resultado é o inchaço abdominal, a famosa barriga estufada, que pode vir ou não acompanhada de dores. 
"É uma reação que pode ocorrer em qualquer idade, em bebes, crianças, adultos e idosos. Por isso, também precisa ser considerada", explica Vera.

3 Anemia Persistente
Quando nenhum tratamento surte efeito e o ferro chega à circulação sanguínea em doses insuficientes, vale a pena checar se a proteína do trigo é a responsável. Segundo a Associação Americana de Gastroenterologia, pessoas com a deficiência desse mineral é que sofrem de diarreia ou problemas gastrointestinais constante tem 10% a 15% mais chances de serem celíacas.

4 Problemas nos Ossos
Dores nas costas e no pescoço, fraturas repetitivas ou até mesmo uma osteoporose, podem estar relacionadas ao glúten. De acordo com um estudo realizado em 2011 pela Universidade de Lancaster, no Reino Unido, a probabilidade de uma pessoa com sensibilidade ao nutriente ou doença celíaca apresenta perda de tecido ósseo é quatro vezes maior do que na população em geral.

5 Abortos Espontâneos
Pesquisadores constataram que mulheres celíacas que ainda não cortaram o glúten da dieta tem 4 vezes mais chance de sofrerem abortos espontâneos. Um dos motivos é a dificuldade do corpo em absorver os nutrientes essenciais para o desenvolvimento do feto, a exemplo do ferro.

6 Queda de Cabelo
Se os fios caem aos montes, deixando buracos arredondados na cabeleira, e não há um explicação para isso, é bem capaz de ser uma resposta autoimune do corpo. Acontece que, diante da presença do glúten, o organismo reage atacando os folículos capilares daí a queda dos cabelos.

7 Enxaqueca Teimosa
Há também uma relação entre dor de cabeça crônica, e a proteína do trigo. Depois de investigar 700 pessoas com enxaqueca, pesquisadores americanos constataram que 56% delas tinham sensibilidade ao glúten e 30% sofriam de doença celíaca. A hipótese é que os anticorpos criados para neutralizar o glúten acabam atacando as células celebrais, gerando dor de cabeça.

8 Dor Muscular
Os cientistas acreditam que a miopatia, dor causada por uma inflamação no tecido muscular, pode também ser uma resposta do corpo à presença do glúten. Isso, porém, quando há outra causa que justifique o incômodo. Além da dor, os sintomas relacionados aos músculos, incluem espasmos, dificuldade para movimentar os olhos, ou para engolir.

9 Dificuldade de Equilíbrio
Chamada de ataxia por glúten, na linguagem medica, é um dos problemas neurológicos mais frequentemente ligados à doença celíaca. Ocorre quando o cérebro experimenta dificuldades em coordenar os trabalhos dos músculos. "Em consequência, a pessoa apresenta uma alteração no equilíbrio do corpo e, com o tempo, passa a andar de forma cambaleante e de forma insegura", diz Vera.

10 Alteração do Humor
Depressão e ansiedade também pode estar relacionada à rejeição do glúten pelo organismo. Isso ocorre porque, quando tem inicio a reação ao nutriente, o intestino deixa de absorver certas substâncias responsáveis pelo equilíbrio das emoções. Uma delas é o triptofano, que participa de produção da serotonina. Quando ela esta em falta, o humor balança pra valer.

Em casos de dúvidas ou para maiores informações marque sua consulta com uma nutricionista! Ela é uma profissional apta ao acompanhamento alimentar após reconhecimento da doença e pode dar bom andamento ao seu tratamento. 

 

Fonte: Revista Viva Saúde - Edição de Aniversário nº 121 

FAÇA SEU PEDIDO PELO TELEFONE: (67) 3026-2002
Rua Euclides da Cunha, 163
Bairro: Jardim dos Estados
Campo Grande - MS CEP: 79002-560